25 de Janeiro de 2010 19:34:25
logo
Babão Poços Artesianos

Início » Notícias » Rondônia » Exibindo Notícia

Dario

Data: 22/09/2020 Compartilhe esta notícia

Idaron fiscaliza estabelecimentos comerciais para averiguar qualidade das sementes vendidas ao produtor rural

O Governo de Rondônia, por meio da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), iniciou neste mês de setembro, em todo o Estado, uma operação fiscalizatória nos estabelecimentos que comercializam sementes, para averiguar a qualidade do produto que é oferecido aos pecuaristas e aos agricultores.

“São realizadas coletas de amostras de lotes de sementes, para averiguação da qualidade por meio de análises laboratoriais”, explicou o gerente de Inspeção e Defesa Sanitária Vegetal, Jessé de Oliveira Júnior.

O principal foco da fiscalização são as sementes de espécies de forrageiras tropicais (braquiarão, humidicula, decumbens, panicum, mombaça, entre outras) que possuem histórico de lotes de baixa qualidade comercializados no Estado. Também serão fiscalizadas as sementes de grandes culturas como milho, soja, sorgo e milheto.

Segundo Jessé de Oliveira, os resultados indicarão a pureza física, que é o percentual de sementes da espécie indicada que tem no lote; a germinação, que é o percentual de sementes puras com potencial de germinar; e a presença de sementes de outras espécies, especialmente de espécies de plantas daninhas.

“Esses resultados serão comparados com o padrão mínimo estabelecido pela legislação. Os lotes que não atenderem à qualidade mínima serão retirados do mercado e as empresas serão autuadas”, salientou o gerente, acrescentando que “esse trabalho acompanha a sazonalidade das chuvas da região, em vista de ser o período mais propício para semeadura. Teve início agora em setembro e continuará enquanto houver estoque de sementes nos estabelecimentos”.

O coordenador do Programa Estadual de Fiscalização de Sementes e Mudas, Renê Suaiden Parmejiani, diz que o trabalho da Agência Idaron assegura a qualidade das sementes disponíveis para os agricultores e pecuaristas, “para evitar prejuízos, uma vez que sementes de baixa qualidade podem resultar em gasto dobrado, porque o produtor precisa comprar e semear maior quantidade de sacas por área. Também há o risco de introduzir sementes de plantas daninhas e pragas na propriedade”.

De acordo com Renê Siaden, um estudo realizado pela Idaron, com base em amostragens e análises das sementes oferecidas no comércio de insumos, aponta para um grave problema: “Se apenas 25 % das pastagens do Estado forem reformadas de uma só vez, estima-se prejuízo na ordem de R$ 500 milhões, apenas considerando-se os custos com a compra das sementes de baixa qualidade, sem contar com os custos de transporte, adubação, preparo de solo, controle de daninhas e semeadura. Essa informação é conflitante com a tendência tecnológica nas propriedades rurais do Estado, visto que coloca em risco a segurança e fortalecimento do setor agropecuário rondoniense”, alerta.

Através do trabalho da Idaron, o produtor passa a ter sementes de maior qualidade para adquirir e, assim, maior confiança para investir em sua propriedade, sem receio de ser lesado na compra.

DENÚNCIA

Em caso de qualquer irregularidade com as sementes, o produtor pode denunciar de forma online à Idaron e através do Disk Idaron: 0800 643 4337.


 
 

Todas as Notícias

 

Fonte
Texto: Toni Francis
Fotos: Arquivo Idaron
Secom - Governo de Rondônia
Data: 22/09/2020 Compartilhe esta notícia
 
 
LORYAL
sobreira
Adubar no Site
WorldNet – Ariquemes
Tigrão Veículos
LEITE DO SÍTIO IN NATURA – DA VACA DIRETO PARA SUA MESA – R$ 2,50 O LITRO
Adubar – Calcário de qualidade para o seu solo! – Vídeo
Superemax Direito
moto mil
unicesumar
Café Bem Cedo 2
Novalar
SANTA MARIA

www.ariquemes190.com.br
Copyright © 2008 - 2020 Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Buscazip, Guiaking Empresas