SUPREMAX SUPLEMENTO
25 de Janeiro de 2010 19:34:25
logo
Império

Início » Notícias » Ariquemes » Exibindo Notícia

Auto Posto Ariquemes

Data: 25/01/2021 Compartilhe esta notícia

Segunda remessa da vacina contra a Covid-19 chega em Ariquemes

Na noite deste domingo (24) chegaram para Ariquemes 1.162 doses da nova remessa de vacinas para combater a Covid-19. Ao todo foram 2.770 doses para  Região do Vale do Jamari. Euclides dos Santos (SEPOG) afirmou que o Governador Marcos Rocha determinou a distribuição para todas regionais  assim que chegou em Porto Velho. Todos estado já recebeu a vacina em uma çaõ rápida do Governo de Rondônia através do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Rondônia, que colocou à disposição uma aeronave e equipe para o transporte das vacinas.

 

Governo de Rondônia entrega vacinas da Oxford para as Regionais de Saúde em menos de 12 horas

O Governo do Estado de Rondônia, recebeu neste domingo(24), em Porto Velho, mais uma remessa de vacinas contra a Covid-19 totalizando em 13 mil doses, que foram distribuídas em menos de 12h às Regionais de Saúde do Estado. A entrega segue o plano de distribuição dos imunizantes, cumprindo as diretrizes do Ministério da Saúde (MS) e repassando para as prefeituras dos municípios para a aplicação das vacinas.

A remessa chegou por via aérea, no Aeroporto Internacional Jorge Teixeira. Durante pronunciamento à imprensa, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, expôs a satisfação em receber 13 mil doses da vacina, desenvolvida pela Universidade de Oxford com a AstraZeneca, vinda da Índia, para a imunização do grupo prioritário, neste caso, também, aos profissionais de saúde que estão na linha de frente no enfrentamento à Covid-19.

O governador ressaltou ainda que o Estado sempre buscou primar pela saúde de todos e, por isso, trabalhou antecipadamente desde o início da pandemia, com a aquisição de vários insumos, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), aparelhos, além da aquisição e montagem do Hospital de Campanha, ao invés de lona, comprou prédio de alvenaria que ficará permanente para atendimento da população também após a pandemia, e com isso tem garantido o atendimento aos pacientes com Covid-19.

“O Governo de Rondônia está trabalhando em conjunto com o Governo Federal neste momento porque, apesar de todas as ações desenvolvidas, infelizmente, o avanço rápido da doença fez com que a capacidade dos leitos chegassem no limite. Temos trabalhado muito, de forma estratégica, com a questão da transferência de pacientes para hospitais federais, em nosso território brasileiro”, relatou o governador, Marcos Rocha.

Ainda de acordo com o chefe do Executivo, na madrugada deste domingo, surgiu uma outra possibilidade por parte do Governo Federal. Que seria a de trazer médicos, mais monitores multiparamétricos, mais bombas de infusão, para que assim, a Saúde de Rondônia possa atender os pacientes dentro do território rondoniense, pois ainda há pessoas acometidas pela doença que estão aguardando a possibilidade de irem para as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

O governador, ao finalizar o pronunciamento, chamou a atenção da população sobre as cautelas de prevenção. “Mesmo com todos esses esforços, há uma necessidade que quero deixar bem claro para toda a população: a prevenção é o melhor remédio neste momento. Vamos vencer sim, essa pandemia. Porém, precisamos agir com a prevenção. Temos reforçado isso o tempo inteiro, para que possamos agir no sentido de proteger uns aos outros. Peço que não façam festas, nem aglomerações. Nós ainda estamos em guerra. A nossa arma é usar as medidas preventivas”, reforçou o governador.


DOSES DE ESPERANÇA

Na oportunidade, o coronel Marcos Rocha agradeceu ao presidente da República, Jair Bolsonaro que, prontamente, atendeu ao chamado do Governo do Estado em ajudar a população, ao ministro da Saúde Eduardo Pazuello e ao comandante militar da Amazônia, general Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, que colocou à disposição aeronaves tanto para trazer médicos ao Estado, como também para realizar a condução dos pacientes rondonienses para outros estados. “Juntos, vamos vencer essa doença que tem destruído famílias. Peço a todos que divulguem, de forma contundente, em todos os seus canais, a necessidade de adotarem as medidas preventivas. A vacina está chegando, mas enquanto nós ainda não estivermos imunizados, é importante que mantenhamos o distanciamento, o uso das máscaras e outras medidas para evitar a proliferação desse vírus. Deus abençoe a todos”, concluiu.

A nova remessa da vacina vinda da Índia, representa para muitos a esperança de dias melhores. Para o titular da pasta da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Fernando Máximo, o bom relacionamento do governador de Rondônia com o Governo Federal tem sido importante em várias tratativas com o Ministério da Saúde, resultando na possibilidade de serem enviados mais médicos para atuarem nos leitos de UTIs que já estão prontos nos Hospitais de Campanha do Centro e da zona Leste de Porto Velho.

Fernando Máximo explica que, o Ministério da Saúde (MS) tem informado ao Governo de Rondônia que, em breve, haverá novas remessas. “Infelizmente os laboratórios não conseguem produzir em grande quantidade para mandar de uma vez todas as vacinas. Mas cada semana tem uma gotinha de esperança chegando e ficamos muito felizes com isso, pois serão mais 13 mil pessoas vacinadas no Estado de Rondônia. Agradeço os meios de Comunicação que tem auxiliado na divulgação contra as aglomerações e a favor das medidas preventivas”, destacou.

 

LOGÍSTICA

Por determinação do governador de Rondônia, ainda neste domingo, as vacinas foram conduzidas aos polos Regionais de Saúde: Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal, Rolim de Moura, Vilhena e Guajará-Mirim. Toda a logística de distribuição dos imunizantes, tanto por via terrestre quanto aérea, contou com grande reforço na escolta do material, envolvendo as Polícias Federal, Militar e Corpo de Bombeiros Militar.

O secretário da Saúde detalhou que as vacinas saíram da Central da Agência de Vigilância em Saúde (Agevisa) de Porto Velho em caravanas com destino à Guajará-Mirim e Nova Mamoré. Outra por via terrestre em direção à Candeias, Itapuã D’Oeste e Ariquemes. A terceira foi por via aérea para Vilhena, Cacoal, Rolim de Moura e Ji-Paraná. As vacinas foram entregues em menos de 12 horas às Regionais de Saúde.

Nesta remessa será feita a aplicação da primeira dose da vacina, com prazo de intervalo de 90 dias para a aplicação da segunda dose. A expectativa é que novos lotes da vacina de Oxford cheguem o mais breve possível.

Segundo o diretor da Agevisa em exercício, Edilson Silva neste primeiro lote de 13 mil doses da vacina de Oxford, cada frasco contém dez doses, ou seja, cada frasco tem capacidade de imunizar 10 pessoas. “A distribuição seguirá o mesmo fluxo, conforme ocorrido na chegada da primeira remessa das vacinas CoronaVac, na última semana”, detalhou.

É importante salientar que o Governo do Estado de Rondônia distribui as vacinas aos polos Regionais da Saúde. Contudo, cabe aos municípios a execução da vacinação atendendo ao que determina os Planos de Vacinação apresentados pelos Governos Federal e de Rondônia.


 
 

Fonte
Texto: Jaqueline Malta
Fotos: Esio Mendes
Secom - Governo de Rondônia
Data: 25/01/2021 Compartilhe esta notícia
 
 
Café Bem Cedo 2
SANTA MARIA
LORYAL
Tigrão Veículos
Adubar no Site
Novalar
QI PROVÃO
unicesumar
WorldNet – Ariquemes
moto mil
Império
sobreira
Superemax Direito
Adubar – Calcário de qualidade para o seu solo! – Vídeo

www.ariquemes190.com.br
Copyright © 2008 - 2021 Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Buscazip