25 de Janeiro de 2010 19:34:25
logo
Dydyo

Início » Notícias » Ariquemes » Exibindo Notícia

lc turismo 2

Data: 12/02/2020 Compartilhe esta notícia

Tribunal de Justiça restabelece uso de seguranças do Estado a ex-governador Ivo Cassol

O desembargador Walter Waltenberg Junior, da Câmaras Especiais Reunidas do Tribunal de Justiça de Rondônia, deferiu liminar em uma Ação Rescisória impetrada pelo ex-governador Ivo Cassol e determinou o restabelecimento de sua segurança pessoal e de seus familiares com dinheiro pago pelo Estado. 

O benefício havia sido suspenso pelo Juízo da 1ª Vara da Fazenda Pública, em uma ação popular n° 0007169-66.2011.8.22.0001, e ratificada pela 1ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça do Estado, através do Acórdão (decisão) nº 0007169-66.2011.8.22.0001. 

A Ação Popular objetivou a decretação de Nulidade da Lei Ordinária estadual nº 2255 de 03/03/2010 e todos os decretos que regulamentassem a concessão de segurança pessoal à ex-governador, bem como o reconhecimento da condenação em perdas e danos, consistente em todos os dispêndios financeiros suportados pelo Estado de Rondônia.

a sentença julgou procedente o pedido para decretar a inviabilidade da Lei n° 2255/2010 (lei de efeitos concretos) e, por arrastamento, do Decreto n° 15.861/2011 que a regulamenta, bem como, nos termos do art. 11 da Lei 4717/65, condenou o autor ao pagamento de perdas e danos, por entender que a edição da referida norma constitui privilégio ao ex-governador, o que caracteriza um desvio de finalidade, e violação de princípios constitucionais. 

Ao deferir a liminar, o desembargador observou que o ex-governador terá sérios  prejuízos financeiros, principalmente se a ação for executada, pois ele foi condenado a devolver quase R$ 10 milhões pela segurança pessoal pagas com dinheiro público, além da penhora e expropriação de seus imóveis. 

Segundo o ex-governador, o STF já reconheceu o direito à segurança pessoal pagos por estados a ex-governadores. A Lei que retirou a segurança pessoal dos ex-governadores rondoniense agora está suspensa até o julgamento final da ação pelo Tribunal de Justiça de Rondônia.

Fonte: Oobservador

Data: 12/02/2020 Compartilhe esta notícia
 
 
Tigrão Veículos
Novalar
Café Bem Cedo 2
Superemax Direito

www.ariquemes190.com.br
Copyright © 2008 - 2020 Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Buscazip, Guiaking Empresas