25 de Janeiro de 2010 19:34:25
logo TIGRÃO – SUPREMAX – SUZUKI
VANVERA

Início » Notícias » Ariquemes » Exibindo Notícia

Auto Posto Ariquemes

Data: 11/01/2014 Compartilhe esta notícia

ARIQUEMES: Polícia Civil esclarece homicídio que teve como vítima Lisário Allig

Davizinho confessou ter matado Lisário.

O crime aconteceu no início da noite de 22 de setembro de 2013, (domingo), na Linha C-80, área rural do município de Rio Crespo, quando a vítima Lisário Allig, de 30 anos, estava chegando em uma residência conduzindo a sua motocicleta da marca Honda, modelo NXR Bros de cor vermelha, placa NCJ-0084/Machadinho-RO, quando foi alvejado com um disparo de arma de fogo tipo espingarda no tórax. A vítima, depois de cair com a moto, levantou e ainda conseguiu caminhar alguns metros cambaleando, antes de tombar sem vida. A mulher de 20 anos que estava com a vítima na moto junto com um filho de 02 anos e uma menina de poucos meses, contou que eles estavam morando juntos a menos de um mês e que todos vinham da residência de sua mãe, quando ela e as crianças desceram do veículo, momento em que a mulher afirma ter ouvido o estampido provocado pelo disparo. “Na hora que eu escutei o barulho do tiro, eu olhei e vi ele correndo pra lá com a mão no peito, então eu corri pra cá e entrei dentro do banheiro com meus filhos porque eu tava com muito medo.”, contou a testemunha ao Delegado de Polícia da Delegacia de Homicídios Dr. Ricardo Rodrigues. A mulher disse ainda que os dois filhos eram da vítima e que eles tinham se separado pelo menos duas vezes, antes desta última reconciliação. O Delegado Dr. Ricardo explicou que as investigações levaram a autoria do crime a Davi da Silva Claudino, vulgo Davizinho, de 37 anos, sendo que na casa do suspeito foi encontrada uma arma de fogo do tipo espingarda que pode ter sido usada na execução de Lisário. Davizinho, vendo o cerco se fechar e com um Mandado de Prisão em seu desfavor, se apresentou na Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Vida no final da manhã da última quinta-feira, (09/01), onde contou que matou seu desafeto com um tiro de espingarda calibre 28 mm e que ninguém o viu, pois estava de tocaia em meio a um matagal na escuridão, próximo ao local onde a vítima parou com a moto e foi executada. Davi disse que Lisário era matador e que o mesmo já o tinha ameaçado duas vezes, por que Davizinho namorou a mulher de Lisário em uma época que os dois estavam separados. Ela foi a primeira namorada de Davi e Davi o primeiro namorado dela e por este motivo, Lisário tinha ciúmes de Davi, que afirmou ao Delegado Ricardo que ele e a mulher nem conversavam mais, citando que por algumas vezes se encontravam na estrada e a mulher até virava o rosto para evitar problemas. “Eu cheguei e fiquei beirando o mato, logo em seguida ele chegou, daí esperei a esposa dele descer da moto com as crianças e atirei nele.”, contou Davizinho, que é suspeito de ter executado no dia 27 de julho de 2009, (quarta-feira), Givaldete Simões dos Santos, a Lola, nos fundos do Parque de Exposição da APA. Sobre este crime, Davi disse que chegou a ficar assustado quando ficou sabendo e que nem sabe quem era a vítima. Davi que está no Presídio de Ariquemes respondendo o Processo preso, assumiu o crime cometido contra Lisário, mas afirmou que não foi o autor e nem sabe por que está sendo investigado pelo homicídio de Givaldete.

www.ariquemes190.com.br

Data: 11/01/2014 Compartilhe esta notícia
 
 
unicesumar
LORYAL
WorldNet – Ariquemes
Café Bem Cedo 2
QI PROVÃO
Tigrão Veículos
Superemax Direito
Adubar – Calcário de qualidade para o seu solo! – Vídeo
moto mil
Novalar
sobreira
SANTA MARIA
Adubar no Site

www.ariquemes190.com.br
Copyright © 2008 - 2022 Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Buscazip