25 de Janeiro de 2010 19:34:25
%{artist} - %{title} , (%{year}) (%{time})
    PodCast Ariquemes 190 -- Play para ouvir
Carregando %{time1} de %{time2} (%{percent}%)
  ---  
0:00

This is a normal list of HTML links to MP3 files, which jsAMP picks up and turns into a playlist.

Sobreira
Romera
SÃO LUIZ CALÇADOS

Início » Notícias » Estudos Bíblicos » Exibindo Notícia

Fest Beer

Data: 31/01/2014 Compartilhe esta notícia

 

 

 

MARAVILHOSA GRAÇA
Por: Maurício Torres
 
25/08/2013

Gênesis 3:9-10

De Gênesis a Apocalipse, a graça de Deus é o principal assunto. Em cada relato, crônica, fato histórico, salmo, poesia, profecia, carta, igreja ou pessoa, observa-se a manifestação da graça de Deus para resolver o problema do pecado. A frase que resume toda a Bíblia está em seu último versículo: A graça do Senhor Jesus seja com todos. Apocalipse 22:21.

A história da humanidade é uma história de fugas e medos. Adão e Eva desfrutavam da mais perfeita comunhão com o Pai, antes da queda. Até então, o pecado não fazia parte de suas vidas. Todavia, mesmo assim, preferiram não ouvir a Palavra de Deus, escolhendo satisfazer o próprio desejo, o qual o diabo instigou naquela malsinada e sagaz conversa. Quando a mulher viu que o fruto da árvore era bom para comer e agradável aos olhos, e também desejável para ganhar sabedoria, ela comeu e deu a seu marido, e ele também comeu e o pecado entrou no coração do homem. Rejeitaram, pois, a ordem, o desejo e a vontade de Deus.

O homem, após esse ato de rebeldia no jardim do Éden, achou que poderia ocultar-se de Deus. Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais. E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. Gênesis 3:7-8.

Sua primeira atitude, diante da queda, foi a de mascarar o pecado, fazendo algo na tentativa vã de apresentar-se melhor diante de Deus. Mas o Senhor, que é misericordioso, sempre vem ao encontro daquele que está perdido no mais profundo e vil pecado para derramar sua maravilhosa graça. Paulo é claro quando diz: Onde abundou o pecado, superabundou a graça. Romanos 5:20b. Na verdade, quanto mais revelação eu tiver acerca do meu pecado, maior será a rendição a essa graça indescritível.

O pecado entrou no mundo e contaminou a mente, a vontade e as emoções do ser humano. Deus interveio para fazer o que o homem não podia, ou seja, expiar seus próprios pecados. Essa intervenção divina é definida como graça. Charis é a palavra grega para graça e significa disposição favorável, especialmente quanto ao amor exercido para com os inferiores, os dependentes ou os indignos. Graça é Deus dando e fazendo tudo a quem nada merece e nem tem condição de merecer. A graça revela a poderosa ação de Deus impulsionada por Seu sempiterno e incondicional amor.

Vemos, após a queda, a maior manifestação da graça de Deus: Fez o SENHOR Deus vestimenta de peles para Adão e sua mulher e os vestiu. Gênesis 2:21. A Palavra de Deus é clara ao dizer: Sem derramamento de sangue, não há remissão de pecados. Hebreus 9:22b. Por isso, Deus vestiu o homem com o primeiro derramamento de sangue, de forma simbólica, apontando para o Cordeiro que haveria de vir. Um cordeiro inocente é sacrificado para cobrir o pecado de nossos pais. Graça é a palavra mais linda do Novo Testamento. É uma palavra que só o Evangelho possui. Já a religião, por sua vez, desconhece essa palavra, mas conhece bem algumas outras: esforço, faça ou não faça, pode ou não pode.

A salvação se origina exclusivamente na graça de Deus baseada no sacrifício de Jesus Cristo na cruz do Calvário.Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Efésios 2:8-9.

Deus realizou em Cristo um sacrifício substitutivo e ao mesmo tempo inclusivo. Havia a necessidade da morte de um substituto. João Batista foi enfático ao dizer: No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! João 1:29. O reformador Lutero afirmou em oração: “Senhor Jesus, Tu és a minha justiça, eu sou o Teu pecado. Tomaste sobre Ti o que era meu; e ainda colocaste sobre mim o que era Teu. Tu Te tornaste o que não eras, para que eu me tornasse o que não sou.” Isso é graça. Dom imerecido. Tão complexo, tão incompreensivo à mente humana e, ao mesmo tempo, tão simples.

A graça nos diz: Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus. 2 Coríntios 5:21. Encontramos na morte de Cristo nossa redenção e libertação da lei do pecado e da morte. Jesus afirmou: E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim mesmo. João 12:32. Esse amor é constrangedor: Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos; logo, todos morreram. 2 Coríntios 5:14.

Para aquele que se rende diante deste amor, Deus dá maior graça. Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Tiago 4:6. Quem são os humildes? Aqueles que não questionam e muito menos exigem algo de Deus. Pelo contrário, com a boca no pó, clamam por sua graça e misericórdia. São aqueles que, como o publicano, não ousam levantar seus olhos altivos para Deus, mas rogam: “Tem misericórdia de mim, pecador!” Esses, sem sombra de dúvidas, alcançaram a graça e a misericórdia do Pai. Em contrapartida, os soberbos, aqueles que se elevam, que se colocam acima dos outros, que valorizam seus próprios meios e méritos, que desprezam os outros, jamais encontraram a graça do Pai.O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho. Lucas 18:11-12. A graça é para os desgraçados e indignos. Tendo Jesus ouvido isto, respondeu-lhes: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes; não vim chamar justos, e sim pecadores. Marcos 2:17.

Afirmar que a graça foi recebida não é algo difícil, mas apresentar seu resultado e efeito na vida diária é completamente diferente. Por isso, precisamos de uma real experiência com a pessoa e obra de nosso Senhor e salvador Jesus Cristo.

Assim, pois, amados meus, como sempre obedecestes, não só na minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade. Filipenses 2:12-13. Paulo está ensinando que nem a presença ou a ausência dele era um fato essencial para os cristãos viverem ou até mesmo se desenvolverem na vida cristã. Paulo tira o foco de si mesmo e das pessoas, colocando unicamente em Deus! Isso não diz respeito apenas à igreja de Filipos ou aos cristãos daquela época, mas também se aplica a todos nós. Não devemos olhar para homens, nem colocar nossas esperanças neles. Os pastores, os mestres, os pregadores podem ser e, de fato, são muito úteis e importantes, porém são homens que também dependem da graça de Deus. Devemos olhar para Jesus Cristo, o único que pode fazer uma obra profunda e verdadeira em nossas vidas! Pois sem mim nada podemos fazer! João 15:5c.

Dr. Martyn Lloyd Jones ensina que, entre os homens, muitas vezes, pode existir uma espécie de dependência servil, um tipo de ligação pessoal. Quando o “mestre” se vai, a pessoa dependente do “mestre” tende a entrar em colapso, em angústia, em depressão, em desespero. E a pior coisa que pode acontecer na vida de uma pessoa é tornar-se dependente de homens em detrimento de Deus!

Paulo não estava exortando os membros da igreja de Filipos a produzirem sua própria salvação, mas, antes, acolocarem em ação a salvação que já possuíam. Essa exortação é para quem já possui a salvação e não para aquele não a tem. Paulo está afirmando: visto que vocês já estão salvos, agora andem! Não encontramos na Bíblia nada que represente a salvação e a caminhada cristã como algo que adquirimos, como fruto de nosso esforço ou desempenho pessoal. Tudo nos é feito mediante a graça! Tudo o que realizamos é por meio da graça! Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la (aperfeiçoá-la) até ao Dia de Cristo Jesus. Filipenses 1:6. Sem esse principio de vida (Cristo) colocado em nós, não podemos fazer nada!

Até mesmo a obra de santificação é fruto da graça do Pai em nosso benefício. Quando somos chamados a cooperar com o processo de santificação, esse chamamento é patrocinado também pela graça, ou seja, vida e desenvolvimento cristão: pura graça do começo ao fim. Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo. 1 Pedro 1:13.

Qual é o trono onde somos exortados a nos aproximar com confiança? Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna. Hebreus 4:16. Todas as vezes que vamos diante do trono da graça de Deus, podemos ir com a certeza de que seremos socorridos pelo próprio Criador do universo, seja qual for a circunstância ou pecado.

Que o bendito Espírito Santo de Deus possa nos incomodar e nos capacitar a comparecermos mais e mais diante deste trono maravilhoso da graça; e, que toda honra e poder sejam dados somente ao Cordeiro que já venceu tudo por nós, a saber, Cristo Jesus. Amém!

Data: 31/01/2014 Compartilhe esta notícia
Farmácia Paraná
Rondon Cap
Tigrão Veículos
Novalar

www.ariquemes190.com.br
Copyright © 2008 - 2017 Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Softwei, Buscazip, Guiaking Empresas